sexta-feira, 27 de março de 2009

.sem noção!

Dia 26 agora, fui ao show (trilegal) de André Valadão! Lindas músicas, instrumentais e instrumentalistas feras, uma platéia animadissima e dançante. E um fato...
André, sempre cativante, interage com a galera a todo momento!
Uma certa moça bem na frente tomada pela liberdade, e vendo que o show estava a poucas musicas do fim, não perdeu a oportunidade de ouvir a sua musica (acredito que preferida) e gritou com total fôlego: "Canta Zaqueu...", e, alguns amiguinhos parceiros que a cercavam, em coro bradaram: "Zaqueu, Zaqueu, Zaqueu"... Se eu tivesse voz ativa ali, olharia fundo nos olhos da moçoila e diria: "O quê fazes aqui perdida?"
Bom, eu além de gargalhar muito pelo desejo da desesperada que olhava aflita para o cantor, ouvi ele dizer: "Querida, essa música não é minha". Todos silenciaram... Não sei porque mas até o intrumental parou. Algums tentaram uma vaia pelo desconhecimento daquele ser da platéia quanto as músicas do artista. Eu, vi ali a oportunidade de fazer o meu pedido, percebendo que uma das mais lindas músicas dele, do seu primeiro álbum solo ainda não havia sido cantada, empolguei uns fieis parceiros que estavam comigo, e gritamos: "Mais que abundante, mais que abundante".
André (pecebendo que esse pedido foi bem feito), disse apontando para nós: "vocês querem essa?" e sentou no seu piano de cauda preto super lustrado e entoou: "Meu pastor, não vai deixar..."
A mal informação da menina, foi motivo de muitos comentários e risos. Num show do Skank se pede Sandy & Júnior? aff.
Só faltou pedirem Sabor de Mel!